Crivella e Freixo disputam o segundo turno

Marcelo Crivella e Marcelo Freixo disputam o segundo turno no Rio de Janeiro/Foto: Divulgação
Marcelo Crivella e Marcelo Freixo disputam o segundo turno no Rio de Janeiro/Foto: Divulgação

Candidatos do PRB e PSOL tiram o PMDB da prefeitura após oito anos

Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (PSOL) vão disputar o segundo  turno na busca pela Prefeitura do Rio de Janeiro. O domingo de eleição ficou marcado pelo grande número de votos nulos e brancos (677.434 eleitores) e abstenções (24,25% do total de eleitorado).

Após a divulgação do resultado de ontem, O PMDB deixa o Governo Municipal em 2017 depois de oito anos com Eduardo Paes à frente da Prefeitura do Rio de Janeiro. Pedro Paulo, candidato que contou com o apoio do atual prefeito e do Governo do Estado, não teve o desempenho esperado e afirmou que o partido não apoiará ninguém no segundo turno.

O Senador Marcelo Crivella acompanhou a apuração em casa, e logo depois recebeu a imprensa em um hotel na Barra da Tijuca. Ao lado do candidato a vice-prefeito, o engenheiro Fernando Mac Dowell, Crivella agradeceu aos 842.201 eleitores que acreditaram na sua campanha, e afirmou que vai conversar com os candidatos dos partidos que ficaram pelo caminho. “Política se faz com alianças. É necessário fazer alianças. Vou procurar todas as forças políticas e falar para eles que chegou a hora de cuidar das pessoas”, afirmou o Crivella.





O candidato do PSOL, Marcelo Freixo, garantiu o acesso para  o segundo turno, com 553.424.votos. Ao lado de candidatos à Câmara dos Vereadores do PSOL e de sua vice, a professora Luciana Boiteux, ele discursou para cerca de 5 mil pessoas na Lapa. Freixo afirmou que o partido não fará alianças, mas que aceitará colaboradores que apoiem o projeto de sua coligação. Jandira Feghali (PCdoB) e Alessandro Molon (Rede) já anunciaram apoio. Ainda no palanque, ele aproveitou para atacar o PMDB. “Essa cidade é nossa. Derrotamos o PMDB em homenagem à democracia brasileira. Derrotamos um partido golpista”, disse o candidato do PSOL, em referência ao processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Wagner Trece

Wagner Trece

Idealizador do Rio Jaé, amante de futebol e viciado em cafeína.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi...Esse aviso é só para te lembrar de CURTIR a nossa FanPage no Facebook.

Assim você estará cada vez mais ligado nas novidades do Rio Jahé!

CLOSE