Secretário de educação do Rio ataca vereador via rede social e gera insatisfação na Câmara

Manifestação de secretário em rede social reflete desrespeito a vereadores/Foto: Divulgação Internet/TV Câmara

Na última quarta-feira, 09, o Secretário Municipal de Educação do Rio, Cesar Benjamin, publicou em seu perfil do Facebook um texto em que se defende de questionamentos do Vereador Professor Rogério Rocal (PTB) chamando-o indiretamente de idiota.

O texto do Secretário tem o título “Eremildo é um Idiota” em referência a um personagem criado pelo jornalista Elio Gaspari , da “Folha de São Paulo”. A associação ao vereador carioca ocorreu porque este questionou, no início no mês, em sessão plenária, sobre um evento que fora marcado por Cesar mas não aconteceu devido a um mau tempo e, 30 dias depois, a ação ainda não havia sido remarcada.

Na publicação, o secretário de educação menciona que “no próximo dia 17 as escolas municipais do Rio farão 14 manifestações sincronizadas pela paz, reunindo milhares de alunos e professores” e depois de se justificar enumerando diversas ações da pasta, finaliza com a frase: “Como se vê, Eremildo é um idiota”.

Veja o texto na íntegra:

Texto repercute na Câmara

Ontem em seu discurso na Sessão Plenária, o Vereador Rogério Rocal (PTB) levou o texto ao conhecimento dos demais parlamentares e questionou se as respostas às indagações da casa devem ser feitas de forma oficial, através do líder do governo, ou se “cabe a um Secretário ir para as redes sociais ridicularizar um vereador”.

Na sequência, grande parte dos vereadores repudiaram a postura do secretário Cesar Benjamin e se solidarizaram a Rocal. William Coelho, do PMDB, destacou que não se trata de
um caso isolado e que, ao longo dos oito meses de governo, tem sido recorrente secretários municipais se posicionarem de forma desrespeitosa para com os vereadores: “já passou de todos os limites de desrespeito e esta casa precisa se posicionar”, declarou no plenário. Do mesmo partido, Dr. Jairinho desejou a exoneração de Benjamin: “eu sugiro uma moção de repúdio e seria uma forma exemplar se o prefeito pudesse fazer a demissão sumária do secretário de educação por não ter aprendido a se relacionar com os vereadores”.

Alguns parlamentares refletiram em suas falas as fragilidades do governo Crivella e preocupação com sua forma de gestão. O vereador Fernando William (PDT) comparou os secretários a jogadores de futebol e o prefeito a um treinador de “um time em que cada um
joga para um lado, com uma bola quadrada e que o treinador não sabe o que está treinando, se é basquete ou futebol”. Já o vereador Cláudio Castro (PSC) declarou: “ou o prefeito resolve o problema de comunicação que está acontecendo dentro do governo dele ou ficará mais difícil ainda os próximos meses”.

Sobre o caso de Rocal, o líder do governo, Paulo Messina (PROS), disse que deseja intermediar o encontro do parlamentar com o secretário de educação, pedindo um voto de confiança a
Cesar Benjamin. “Diferente de outros secretários que estão mais preocupados com suas agendas eleitorais de 2018 do que com a prefeitura, ele não é político, e está sim voltado às crianças e à educação”, disse Messina tentando tranquilizar o vereador ofendido.

Em relação aos demais casos de desrespeito de secretários municipais para com os vereadores, o líder desabafou: “é muito difícil manter uma base do governo aqui quando o prefeito dá uma ordem e os secretários não cumprem; em oito meses de governo não dá mais para segurar isso”. Messina prometeu aos vereadores que levará a Marcelo Crivella todos os descasos de secretários para com a Câmara dos Vereadores.

Por meio de nota, o vereador Rogério Rocal (PTB) declarou (sic): “penso desnecessária a declaração do Secretário na rede social particular dele citando minha indagação, mas com o vocativo “Eremildo é um idiota” fazendo alusão à sátira do jornalista Elio Gaspari. Meu
questionamento referia-se ao convite recebido pela Secretaria Municipal de Educação ao “Rio Pela Paz”, cancelado em 2 de julho porque havia chovido e se a data seria divulgada ou se tinha desistido de discutir o tema, tão relevante nas escolas públicas. Bastava responder o que a SME fez nesse percurso, apenas!!! Ao iniciar e terminar seu texto com a mesma provocação, não só desrespeitou um vereador, inviolável por sua opinião, palavra e voto no exercício do mandato (Art. 46 da Lei Orgânica), como também todo o colegiado, já que trata de interesse público e, por isso, cabe nossa fiscalização. No mais, registro meu repúdio à declaração do Secretário, rogando ao prefeito providências cabíveis”.

A assessoria de imprensa do líder do governo, Paulo Messina (PROS), não emitiu nota, mas esclareceu que o posicionamento do vereador foi evidenciado na Sessão Plenária deste dia 10. Já a Secretaria Municipal de Educação, por telefone, informou ao “Rio Jaé” que o Secretário está em Brasília, buscando recursos para a educação e que não se pronunciariam pelo texto na página pessoal de César Benjamin. Até à publicação desta edição, a assessoria do prefeito Marcelo Crivella não havia se manifestado.

Em resposta à insatisfação dos vereadores, o Presidente da Câmara prometeu tomar as medidas cabíveis junto à prefeitura/Foto: TV Câmara
Rafael Brito

Rafael Brito

Carioca, músico, jornalista, mal humorado pela manhã, inquieto pela tarde, mas feliz todos os dias. Nem de direita e nem de esquerda, gosto mesmo é de "cutucar" feridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi...Esse aviso é só para te lembrar de CURTIR a nossa FanPage no Facebook.

Assim você estará cada vez mais ligado nas novidades do Rio Jahé!

CLOSE